Por vezes, e muitas são as vezes, gramaticalmente incorretas,despretenciosas,desobedientes às regras,
as palavras aqui são só ajuntadas e se tornam frases
simples ... uma maneira de expressar o que sinto. della

quarta-feira, abril 1

Texto - A Dança




13 de novembro.1975. 23:25. Naquela noite eu fazia 15 anos, meu pai deu o único presente que estava ao seu alcance: uma dança. Ao som suave de uma canção na "radiola" dancei pela primeira e única vez em minha vida. A canção que tocava no momento: "Sideshow" do grupo musical Stylistics.
Ao magnetismo daquele momento, doce momento que aos poucos me ajudava a vencer as implicações da adolescência, a minha lembrança de perceber o quão valioso, e repleto de significados fôra o presente.

Mais especial ainda o fato de que eu não sei e nunca soube dançar.

Meu pai. Um homem que entendia de sons, de significados e era capaz de transformar coisas impensáveis em instantes significativos.

*

50 anos - histórias do Pequeno Caderno
*
*
foto de lisa-ben

6 comentários:

Ana Paula Sena disse...

Transformar coisas impensáveis em instantes significativos... é excelente, Della!

Um pai maravilhoso, é o que me parece. Capaz de criar magia. Adorei!

Deixo um beijinho :)

José M. Barbosa disse...

Tocante, enternecedor, brilhante.

Gabriela Rocha Martins disse...

tão terno
tão belo
tão ......TU!


lindo ,minha querida


.
um beijo

Oliver Pickwick disse...

Um presente inesquecível. Deveria voltar a dançar.
Um beijo!

Gabriela Rocha Martins disse...

às vezes a tua escrita é bonita demais para caber neste quadrado chamado blogue



.
um beijo ,Dellita

Mateso disse...

Dança significante de Amor.
Tocante.
Bj.