Por vezes, e muitas são as vezes, gramaticalmente incorretas,despretenciosas,desobedientes às regras,
as palavras aqui são só ajuntadas e se tornam frases
simples ... uma maneira de expressar o que sinto. della

domingo, outubro 12

o tempo que torna você



O tempo
podia contá-lo
Em cada folha
Em cada manhã
amanhecida
Tanto olhar da janela
São tantos os tons de azul
Meu e nosso tempo
Podia contá-lo na memória
Das lembranças
Dos pensamentos vãos
De você
E esse tempo
Marcas do meu amor
Marcas do meu gostar
O tempo a encontrar
Você nos meus delírios
O tempo
que me permite tornar ao passado
a senti-la mais e mais
E revivo, nesse brincalhão tempo ,
Toda a paixão que não morre por ti
E assim
Vou contando o tempo
Um tempo precioso
Que relata verdades,
Só a nós, compreensíveis.
O só nosso tempo.
_
_
foto de madalena pestana
_
_
quero envelhecer amando você

5 comentários:

Madalena disse...

Bonito o poema.

Quanto à foto. Já não era sem tempo tirares a mão dos olhos. LOL :)

Gabriela Rocha Martins disse...

o equilíbrio mais que perfeito

a fotografia
as palavras

e TU


.
um beijo ,minha querida!

ah! espuecia.me - PARABÉNS
( valeu a pena ,miúda )

Gabriela Rocha Martins disse...

trago.TE a alegria de viver


num


.
beijo ,dellita!

Gabriela Rocha Martins disse...

ei ,tenho saudades tuas



deixo.te



.
um beijo

paperlife disse...

Então, Menina,isto nunca mais recomeça'

Já estou farta da foto. LOL

Bjs