Por vezes, e muitas são as vezes, gramaticalmente incorretas,despretenciosas,desobedientes às regras,
as palavras aqui são só ajuntadas e se tornam frases
simples ... uma maneira de expressar o que sinto. della

segunda-feira, março 10

Desenhando seu cheiro - puro

*
*
vi sinais por todos os lugares
lancinantes sinais a incomodar
no redor, um cheiro de amor sem fim
um cheiro puro
como o das folhas ainda vivas,
quase a cair
cheiro de amor enfeitiçado
como pedras lavadas,
esquecidas em beira d'águas
amor que continua, não dá-me pausa
provocador a seguir -me
num constante deitar-me consigo
seu puro cheiro elegante
cravou-se no meu sexo
sinto-o, acorda-me em saudades
tornou-me pensadora nas irônicas horas do dia...
esse cheiro
prisioneiro do meu sangue
aquece o dia frio, mas
esfria meus dias quando o calor
quer chamá-la para cama
onde, então, e só assim,
contemplarei esse seu cheiro puro
dentro de mim...
*
*
imagem de tina manthorpe

5 comentários:

O'Sanji disse...

Cá estou, a ver... a ler... e voltarei sempre.
Beijo e boa páscoa.

Unknown disse...

e Boa Música! Belíssima peça!
Boas escritas!
:-)

della-porther disse...

O'Sanji

obrigada. sua presença é mais que bem vinda. muito prazeirosa.

beijos

della

della-porther disse...

sulmoura

sou apaixonada por essa canção.
obrigada. bom que gostaste...de tudo.

beijos

della

aDesenhar disse...

:-)
vim apreciar esta arte
de desenhar poemas.
bjs